Starter Kit
Existe uma infinidade de estilos de cervejas para conhecer.
Você não tem ideia de onde começar?
Aqui está uma lista para iniciantes que abre o seu conhecimento sobre a bebida, revelando um pouco da tradição, novos sabores e um pouco mais de informação sobre o assunto.
Um bom começo para quem quer aprender a degustar cervejas diferentes e entender a complexidade desta bebida!

1.) Budweiser Budvar (5,0%)
Principal cerveja da República Checa. Esta é a Budweiser original porque é fabricada na cidade de Budweiss. No Brasil, por causa dos problemas com a Anheiser Busch, teve que mudar o nome: Czechvar.

2.) Pilsner Urquell (4,4%)
A primeira cerveja Pilsner do mundo. O nome vem da cidade onde foi inventado este estilo de cerveja. Não se engane, as principais cervejas brasileiras, apesar de falarem que são Pilsner, são Standard American Lagers. Então aproveite e prove a cerveja que você sempre achou que tomava.

3.) Leffe Blonde(6,6%)
Um Ale belga leve. Cerveja com um sabor muito característico deste estilo. Facilmente encontrada. Um bom início para conhecer as cervejas belgas.

4.) Duvel (8,5%)
Uma cerveja Ale belga mais forte. Muito saborosa, sem ser muito amarga. Uma cerveja facilmente encontrada em grandes supermercados.

5.) Hoegaarden (4,9%)
Uma cerveja extremamente refrescante. Uma versão mais leve de cerveja de trigo, se comparada com as opções alemães. Com notas de laranja e especiarias, ótima cerveja para mostrar que não só de Paulaner e Erdinger vive o mundo das cervejas de trigo.

6.) Brooklyn Lager (5,2%)
Uma Vienna Lager mais elaborada, que equilibra o sabor do malte caramelado com o amargor do lúpulo americano. Ótima opção para conhecer uma cerveja mais escura devido a formas diferentes utilizadas para secar o malte.

7.) Augustiner Bräu Lagerbier Hell (5,2%)
Estilo criado para combater a Pilsner checa, porém um pouco menos amarga. Hoje muito popular na região de Munique. Para mostrar que existe mais do que cerveja de trigo na Alemanha.

8.) Hofbräu Oktoberfest (6,3%)
Cerveja produzida na primavera para ser consumida no outono, época do festival de cerveja mais tradicional do mundo: Oktoberfest. Uma cerveja muito similar a Vienna Lager, mas um pouco mais escura e com o sabor do malte mais presente.

9.) Dogfish Head 90 Minute IPA
O estilo mais popular nos Estados Unidos, atualmente.  Esta cerveja é produzida por uma das cervejarias mais criativas do mercado norte americano. IPA é a versão com mais lúpulo da Pale Ale normal, criada para resistir a longa viagem que a bebida fazia da Inglaterra para Índia, na época da colonização do país, para saciar a sede dos colonizadores.

10.) Guinness (6,0%)
Sinônimo de Stout no mundo. Uma cerveja com menos carbonatação que uma Pilsner ou Lager e mais amarga. Com sua cor muito escura, praticamente preta, é um pouco estranha, mas o paladar agrada muito, especialmente pela cremosidade impressionante.

11.) Tripel Karmeliet (8,4%)
Mais um belo exemplo de cerveja belga. Uma tripel forte, porém com um sabor muito frutado. Tripel neste caso, significa que a cerveja é feita com três tipos diferentes de cereais.

12.) Westmalle Trappist Dubbel (7,0%)
Cerveja trapista, feita pelos monges da Abadia de Westmalle. Um estilo de bebida muito exclusivo, já que existe somente 11 abadias autorizadas a produzir esta cerveja no mundo. Esta é uma das melhores dubbel trapistas (cervejas mais fracas que as tripel) e uma das mais fáceis de encontrar em uma loja perto de você.

13.) La Trappe Bockbier
Uma cerveja bock tradicional. Um bom exemplo de uma cerveja mais escura que equilibra o sabor caramelado e de chocolate com o amargor do lúpulo.

14.) Duchesse de Bourgogne (6,0%)
Uma cerveja ótima para se aproximar das cervejas maturadas em barris de carvalho. Neste caso, ela é composta por um blend de duas cervejas envelhecidas por 8 e 18 meses. Uma acidez equilibrada com um final doce e caramelado. Uma sensação muito diferente.

15.) Deus (Brut des Flanders) (11,5%)
Cerveja produzida na Bélgica, depois transportada para a região de Champanhe, na França, onde sofre o mesmo processo de fermentação na garrafa que os produtos locais. Por isso a cerveja tem um corpo e um sabor muito diferente, lembrando muito os vinhos espumantes franceses. Uma cerveja para mostrar que a gama de sabores possíveis é imensa!

16.) Fuller’s London Pride (4,7%)
Uma das cervejas mais típicas da Inglaterra. Estilo Bitter, caracterizado pelo alto amargor, pouca carbonatação e pouca espuma. Um tipo muito diferente das cervejas brasileiras, especialmente porque a temperatura à qual ela é tomada, é considerada quente para muitos.

17.) Cantillon Gueuze (5,0%)
Apesar de ser extremamente difícil encontra-la em lojas hoje em dia, a procura vale a pena. Uma das poucas cervejas que usam o processo de fermentação espontânea na atualidade. Cerveja que fica envelhecendo por anos em barris de carvalho e não tem praticamente carbonatação. Este processo gera uma cerveja muito diferente, com um gosto azedo, não muito popular, mas vale a pena conhecer e ver se ela agrada o seu paladar.
0
commentaire:
Universo Cerveja

Totally Beer - contato@totallybeer.com.br -