Alpes Suíços – Chocolate e Cerveja
BE Jerome consoco

A região de Franches-Montagnes é simplesmente espetacular: um planalto a 1000 metros de altitude que oferece inúmeras atividades para toda a família. Um paraíso para esportes ao ar livre, seja no inverno, com os ski e o sknowboard; como no verão, com suas inúmeras trilhas que podem ser percorridas correndo, caminhando ou mesmo de bicicleta!

Nesta região visitamos uma das principais fábricas de chocolate suíço, uma das minhas favoritas: Camille Bloch, na cidade de Courtelay.

Ao contrario da fábrica da Cailler em Broc, aqui a estrutura para o visitante é mais simples, permitindo um contato maior com a produção e todos os seus saborosos detalhes.

E o melhor: no final você pode provar todos os chocolates produzidos no local quantas vezes você quiser!

A visita guiada não é cara, mas é necessário se programar já que os grupos são muito pequenos e reservas devem ser feitas com bastante antecedência.

Mas o prêmio para esta organização antecipada é enorme. Um pessoal muito simpático coloca todo o grupo dentro do mundo do chocolate suíço!

Nesta fábrica você pode sentir mesmo como funciona a produção de um dos melhores chocolates do mundo.

No dia seguinte, como não poderia deixar de ser, partimos para visitar uma cervejaria! Fomos visitar o principal expoente da cultura cervejeira artesanal na Suíça: Brasserie BFM.

BFM é uma cervejaria incomum em todos os sentidos: seu dono é um enólogo de formação, o capital inicial necessário para a construção da cervejaria foi obtido através de um concurso de televisão e ela não esta preocupada com o volume de vendas ou o que o consumidor quer de suas cervejas.

Ela busca produtos considerados incomuns, especialmente para o mercado tradicional suíço, e que vem fazendo muito sucesso.

Nos últimos anos, as vendas cresceram muito nos EUA com suas cervejas envelhecidas em barris, chegando a ter a sua L’Abbaye de Saint Bon Chien considerada a melhor cerveja do mundo pelo prestigiado New York Times.

Como de costume na Suíça, é necessário fazer uma reserva para conhecer a cervejaria. O valor, a principio, pode parecer um pouco salgado (CHF 30.00, aproximadamente R$75.00), mas pode acreditar, o seu dinheiro vai ser muito bem aproveitado.

No dia que fomos, o próprio criador da cervejaria, Jerome Rebetez, nos recepcionou e nos mostrou toda a instalação de sua cervejaria de ultima geração, que ele mesmo comparou a um carro esportivo. Depois partimos para a degustação.

Uma mesa é servida com vários tipos de pães, bolos, salames e queijos. E a cada cerveja apresentada para a degustação, você recebe uma lição gratuita sobre o estilo, informação sobre a produção e qual produto da mesa você deve harmonizar com a cerveja para potencializar o seu sabor.

Vale a pena aproveitar e fazer umas comprinhas na loja da fábrica, já que algumas de suas cervejas são raras, mesmo em lojas na Suíça (especialmente na área da Suíça-Alemã). E quando achamos, os preços são mais salgados.

O local de degustação, na verdade, é um bar dentro da cervejaria, aberto ao público. Então você pode ficar e aproveitar mais alguns copos, dependendo da hora e do dia da semana, já que o bar não fica aberto todos os dias em tempo integral.

Só fique atento porque a cervejaria fica longe de tudo, portanto, alguém vai ter que voltar dirigindo!

E é possível fazer as duas visitas no mesmo dia, se você se programar, já que as duas fábricas ficam perto, cerca de 30 minutos.  Mas fica um pouco corrido.

A sugestão é ficar em Bern, para conhecer mais uma bela cidade suíça. O caminho da capital suíça até a região é de aproximadamente uma hora.

Ou entre em contato conosco, que montamos um roteiro imperdível para você, sua família ou seus amigos!

0
commentaire:

Totally Beer - contato@totallybeer.com.br -