Mitos e Curiosidades

1.)  A frase do Benjamim Franklin

Muitos já devem ter ouvido falar que Benjamin Franklin criou uma fase muito famosa sobre cerveja:

‘Beer is proof that God loves us and wants us to be happy.’

(Cerveja é a prova que Deus nos ama e quer que sejamos felizes.)

Mas historiadores dizem isto não é verdade. Esta frase foi escrita em uma carta enviada para André Morellet em 1779, e Benjamim se refere ao vinho, e não à cerveja. Aqui está o trecho da carta:

Behold the rain which descends from heaven upon our vineyards, there it enters the roots of the vines, to be changed into wine, a constant proof that God loves us, and loves to see us happy.

2.)  Seguro desemprego da Bavária


Na Alemanha, cerveja é levada muito a serio! Ela é considerada um das principais itens na cesta básica alemã.

E este conceito é levado ainda mais a serio na Bavária. Nesta região, o governo oficializou a cerveja como parte integrante do pacote de ingredientes básicos para a população.

E como os benefícios sociais muitas vezes utilizam este pacote de alimentos básicos para pagar os contribuintes, a cerveja mudou inclusive o sistema governamental.

O seguro desemprego na Bavária é um pouco maior do que nos outros estados do país, já que ele considera um copo de cerveja por dia um direito básico de cada cidadão!

3.)  Historia da IPA


Se você já tomou uma IPA, é muito provável que você ja tenha ouvido a lenda da origem do nome IPA – India Pale Ale, certo?

Mas provavelmente você ouviu a historia errada.

Provavelmente você já ouviu falar que a India Pale Ale é chamada assim porque ele foi fabricada para as tropas britânicas na Índia, e a dose de lúpulo foi elevada para que esta cerveja sobrevivesse a viagem por mar da Grã-Bretanha para a Índia.

As Pale Ales já existiam desde pelo menos o século 17 e elas eram exportadas para a Índia a partir de, pelo menos, a década de 1780, se não antes.

E o ponto mais interessante, de acordo com Cornell, um dos mais renomados historiadores cervejeiros, é que elas não eram tomadas pelas tropas, sejam as da Companhia da Índia Oriental ou as forças do Exército britânico na Índia, que preferiam muito mais as cervejas do estilo porter, e continuaram as bebendo na Índia até o fim do século 19.

As Pale Ales exportadas eram bebidas pelos europeus das classes média e alta na Índia, os oficiais militares e os "funcionários públicos", os civis que trabalhavam para a Companhia da Índia Oriental, no trading, na administração e na cobrança de impostos.


4.)  Cerveja causa barriga

Um dos maiores mitos em relação à cerveja é dizer que esta bebida tão popular causa barriga.
Mas na verdade esta afirmação não é correta.

De acordo com estudos, as calorias da cerveja não tem nenhuma influencia mais negativa que as calorias provenientes de qualquer outro alimento.

Em 2011 a analise de 31 estudos diferentes realizados ao redor do mundo concluiu o consumo moderado de álcool inclusive pode ser bom para a saúde. E, na media, consumidores moderados de álcool são mais magros, independente da preferencia de bebida.

O que você tem que pensar neste momento é o que e o quanto você come no bar enquanto está tomando a sua cerveja favorita. Você já experimentou colocar em um prato no dia seguinte tudo o que você consumiu durante uma noitada no bar?

Você vai se impressionar e vai entender que o problema está naquela peça de picanha que você comeu no bar ou naquele sanduíche gigante que você devorou antes de dormir!

5.)  Märzen Bier tinha um sabor diferente a cada ano


Nos primórdios das civilizações europeias, os povos da Bavária tinham dificuldade em controlar a qualidade de suas cervejas no verão. Eles não tinham o conhecimento que temos hoje e não sabiam que o inverno nos Alpes ajudava a manter uma vasta gama de micróbios longe da cerveja.

Então os cervejeiros da região produziam cerveja entre Outubro e Março, dando uma reforçada na produção em Março para criar estoques para o verão.

Como este era o ultimo mês de produção, todos os cervejeiros queriam limpar seus estoques de lúpulos para não perder dinheiro. Então cada ano a quantidade de lúpulo adicionada nesta cerveja variava de acordo com estoque no final da temporada. Se o inverno não tivesse sido tão rigoroso e as vendas tivessem sido melhores, menos lúpulo estaria nos armazéns, e portanto, a cerveja seria menos amarga.

Agora se o inverno tivesse sido duro, a cerveja do verão seria bem mais lupada que o normal.

0
commentaire:
Universo Cerveja

Totally Beer - contato@totallybeer.com.br -