Alsácia e suas cervejas – Parte 01

A Alsácia é uma região única no mundo. Foi durante séculos objeto de disputas e guerras entre a Alemanha e a Franca, passando de mão várias vezes, criando uma cultura muito distinta que reúne o melhor dos dois países.

Hoje o território é parte da França, mas em qualquer lugar que você caminhe, você encontra influências da cultura alemã.

Ela é uma das regiões mais tradicionais de vinhos na França, que avança também no território alemão. Mas devido influencia alemã, a cultura cervejeira sempre foi muito forte nesta parte do mundo e hoje ela produz 60% da cerveja francesa.

Mas a cultura das micro cervejarias é muito forte na região, sendo responsável pela diversificação e modernidade do mercado.

Aproveitamos a nossa viagem para conhecer estas cervejarias que estão revolucionando a cultura cervejeira da região, com influências de estilos de outros países, outras escolas, para criar uma oferta de rótulos maior e ampliar ainda mais a cultura cervejeira local.

Para encontrarmos as cervejarias de qualidade na região, contamos com a ajuda vital de nosso novo amigo, Stéphane Bouffier, do blog “La Bière d’Alsace”.  Ele é um especialista nas cervejas da região e nos ajudou muito na busca das melhores criações do momento.

A nossa primeira parada foi na quase centenária Brasserie Saint Louis. (http://www.saint-louis.biz) Criada em 1816, a cervejaria passou muitos anos produzindo cervejas lagers influenciadas enormemente pelos estilos alemães, com maltes e lúpulos locais.

Por alguns anos a cervejaria teve que fechar as portas, mas em 2010 voltou com tudo!

Hoje a cervejaria conta com uma capacidade produtiva de 200.000 litros anuais. A sua linha foi ampliada: ela segue com as cervejas mais tradicionais, mas também investe muito em cervejas que estão mais em voga no mundo atual, com influências americanas e belgas. Isso muito se deu depois da chegada de seu novo cervejeiro e nosso novo amigo, Pierre.  Ele é o do lado esquerdo.

As cervejas tradicionais, chamadas de Blonde, Blanche, Brune e Rousse são muito boas e muito fieis aos estilos lagers alemães, com a exceção da Blanche que tem uma influência mais belga. A cervejaria já ganhou algumas medalhas nos grandes concursos de cervejas regionais com estas criações mais tradicionais.

Mas a nova linha é que chama atenção.

A primeira cerveja é uma IPA tradicional muito interessante que não deixa saudade de nenhuma das grandes cervejas americanas, com o amargor característico, muito equilibrada e refrescante.

Depois a cervejaria mostra seu lado criativo com a Sencha Tea Ale, uma Pale Ale com um amargor importante contrabalançado por um mix de chá orgânico produzido logo ao lado da cervejaria. Uma cerveja muito interessante.

E para terminar esta linha, temos a Pine Bark Ale, lupada com Simcoe e que utiliza cascas do Pinheiro-das-Landes, uma arvore regional, para dar um gosto amargo muito interessante, diferente do que estamos acostumados, que é originado do lúpulo.

Um dado curioso é que a cervejaria recebeu a Bênção Apostólica do Papa Bento XVI. A cervejaria chamou a atenção do Vaticano ao utilizar hóstias na produção de uma de suas cervejas, Le Mousse des Moines.Dê uma olhada na história da cerveja neste post.

A visita é muito interessante. Nós fomos muito bem tratados pelo mestre cervejeiro Pierre, que nos mostrou todo o sistema de produção e nos acompanhou na descoberta de suas criações.

Depois você pode visitar a loja da cervejaria, que conta com uma enorme variedade de rótulos. Eles tem a disposição além dos rótulos próprios, cervejas das principais cervejarias artesanais da região e também oferece uma variedade de cervejas belgas e alemães para os consumidores locais à preços interessantes.

No próximo post vamos falar um pouco sobre a cidade de Colmar e da mais uma cervejaria local que sai do local comum com cervejas excelentes, a Sainte Cru!

1
commentaire:
Data:
01/09/2016 19:02:46
Nome:
Gilberto Oliveira
Comentário:
Privilégio para poucos.


. imagine poder degustar todas essas maravilhas....
Resposta:

Ola Gilberto!
Realmente vale a pena!


Totally Beer - contato@totallybeer.com.br -