Employee Stock Ownership Plan
BE Maos juntas

Nós todos lemos em algum momento que uma cervejaria artesanal foi vendida para a AB InBev ou para qualquer outra cervejaria gigante, não? Mas será que há alguma outra opção para aqueles que querem sacar seus investimentos? Talvez ... às vezes eles vendem seus negócios para os funcionários!

Alguns donos de cervejarias tem um sentimento de família dentro de seu espaço de trabalho e podem acreditar que eles precisam recompensar todos os que trabalham com eles, não apenas os primeiros que o ajudaram desde o início. Então, quando eles pensam em vender o negócio, eles tentam plano diferente para tentar recompensar todos os funcionários. Isso é chamado de Employee Stock Ownership Plan - ESOP (Plano de Propriedade de Ações para os Funcionários).

Um ESOP transformam os funcionários em sócios e os faz começar a pensar como proprietários, especialmente se os primeiros sócios ajudam no processo com muita informação. Outra vantagem deste plano é que o proprietário pode manter a empresa muito próxima a aquela que ele criou, porque não há nenhuma cervejaria externa ou investidor que procura mudar a maneira como as coisas funcionam.

O processo não é tão simples, mas nenhum negócio é hoje em dia, certo?

A cervejaria decide o percentual da empresa que vai para o planos de propriedade. Em seguida, a cervejaria compra ações dos acionistas que querem sair, na maioria das vezes usando um empréstimo bancário. Em seguida, a empresa emite ações para o Plano em troca de uma nota promissória. Mais tarde, a dívida é paga e as ações são liberadas para os indivíduos.

De acordo com Verit Advisors, empresa especializada em planos de ESOP, as empresas que adaptam tal tipo de plano tendem a superar empresas que não tem um ESOP, na mesma indústria.

Mas este plano não é sempre uma boa idéia. Se os sócios estão buscando maximizar o lucro no processo, eles deveriam pensar em outras opções. O ESOP só pode pagar o valor de mercado das ações. E na maioria dos casos, um private equity ou uma grande cervejaria estarão dispostos a pagar um prémio na hora da compra.

Alguns podem dizer que o fato de não haver pessoas de fora nesta venda talvez não seja com para o negócio. Sem sangue novo, não há novas estratégias e não há novos investimentos. Assim, a expansão dos negócios e novos mercados virá em um ritmo mais lento (com menos risco também).

E se a cervejaria precisa de alguma mudança drástica para se adaptar a um novo desafio mercado, esta não é a melhor opção.

Algumas cervejarias muito importantes nos EUA já criaram seus planos. Algum tempo atrás, Harpoon Brewery anunciou que iria vender 48% das ações da empresa através deste processo. Em 2013, New Belgium Brewing anunciou um plano de propriedade para 100%. Alaskan Brewing e Deschutes Brewery também têm planos, mas para pequenas porcentagens.

No início deste mês, Left Hand Brewing anunciou a sua estrutura que vai vender pelo menos 15% da empresa para seus funcionários, que já tem quase 50% do negócio.

Então, se a cervejaria está indo bem e os proprietários acreditam que o projeto é bom e não estão olhando para maximizar seus lucros, esta poderia ser uma boa solução para manter uma cervejaria artesanal e ainda mais importante para os moradores da região.

O que você acha sobre essa opção?

0
commentaire:
Editorial

Totally Beer - contato@totallybeer.com.br -